FAROL DA BARRA

sábado, 10 de março de 2012

Retrospectiva 2011 Parte I

Eu sei que já estamos terminando o primeiro trimestre de 2012 mas só agora tive tempo de escrever sobre o ano que passou , o ano foi cheio de viagens e muito TRABALHO.
Após Maratona de Porto Alegre dia 22 de maio , tive pouco tempo para me recuperar para a Maratona de São Paulo subestimei e muito o Desafio das 6 Maratona. Antes de ir a São Paulo passei o dia dos namorados com minha namorada Débora em Porto Alegre.
                                                   Jantar de Massas com minha linda 
                                          Mais perdido que Baiano chegando na rodoviária do tietê
                                           Eu e meu xará Seu Eduardo de Ribeirão Preto
                                                                     
MEDALHA BONITA     
                                           Grande Fotografo Tião e o Amigo Rodney do Paraná
                                     A largada foi uma loucura não respeitaram as baias de largada por tempo , tinha uma louca que levou o filho no carrinho de bebê pra fazer a caminhada dos 5 km no meio da multidão que largava para a Maratona essa mulher devia ser presa !!!!
                                    Amigos da Bahia com destaque para Seu Edir Jovem revelação do atletismo baiano com Setenta e poucos anos correndo num ritmo de 6 min por km Parabéns Seu Edir!!!!
                                           Essa merece a medalha ficou mais de 3 horas debaixo do Sol quase pegou uma ensolação me esperando chegar depois de 5 h 30 de prova.
                                                  Pinguim Fotografo Maratonista
                                                             Aldermam da Corpus Vitale
                               Ponte estaiada amigos Eduardo de Ribeirão e Paulo do Recife
Saí de Porto Alegre dia 18 ao meio dia chegando em São Paulo as 15:00 com medo de perder o horário da entrega do kit pedi ao Grande Amigo CARLOS HIDEAKI para pegar o kit pra mim . A noite teve o jantar de massas um rodizio de pizza e pra não deixar em branco tomei uma cervejinha pra relaxar foi um grande dia estive com meus amigos de corrida com o amor da minha vida e o meu Bahêa ganhou do Fluminense de 1 x 0 gol de Jobson no ultimo minuto do segundo tempo.
     Dia 19 de Junho despertei cedo pela manhã encontrei alguns colegas maratonista no café da manhã um de Natal que estreava nos 10 km correndo pela primeira vez uma prova fora do Estado e outro maratonista do Rio Luiz Eduardo , depois do café resolvemos dividir um táxi até o local da largada a Av. Jornalista Roberto Marinho , ficamos batendo um papo e fui encontrando os amigos de sempre tanto de Salvador como pelo Brasil afora.
    O que me espantou em São Paulo foi a umidade do ar muito baixa , acho que da concentração ao horário da largada bebi mais de 10 copos de água , coloquei dilatador nasal mas nada resolvia o incômodo . Aquela água toda me fez fazer o primeiro pit stop logo após a passagem da ponte estaiada . Saímos num grupinho bom correndo a 6:15 por km Eu , meu xará Eduardo e Paulo de Recife fomos juntos até a meia maratona , Paulo ficou para trás e Seu Eduardo segui em frente, no meio do caminho encontrei o Senhor Edir e finalizei com ele os 25 km daí só faltavam mais 17 km pensei comigo : Agora é mole falta pouco. Não sabia o que me aguardava o trecho mais chato da maratona  A Cidade Universitária era um entra e sai que não acabava mais até que finalmente peguei o caminho da volta passando pelos túneis passei pelo pessoal da tangerina e da coca cola que me deram uma revigorada.
  A partir dos últimos 6 km não tinha mais energia para correr então passei a intercalar trote com caminhada nessa estratégia me juntei ao paulistano Samuel que estava com sua familia aguardando por ele no km 39 com uma coca cola quente mais gostosa que bebi na vida rs , daí em diante fomos eu , Samuel e seu filho até a linha de chegada . Toda chegada de corrida eu me emociono é uma vitória contra nós mesmos não importa a classificação ou tempo . Como dizia o Barão de Coubertin: o importante é competir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário